GOTA – Pelo Caminho da Natureza!

7 de Abril, 2020 0 Comentários

POR:

Sandra Santos – Licenciada em Farmácia e Naturopata
Tânia Pires – Naturopata

Já todos ouvimos falar, o assunto é frequente, mas será que sabemos como minimizar o problema no dia-a-dia, de forma natural? Só conhecendo bem uma problemática é que podemos solucioná-la da melhor forma. Aqui pretendemos esclarecê-lo sobre uma abordagem natural a esta doença


DO QUE SE TRATA?

 

A Gota é uma doença reumática de cariz inflamatório que atinge cerca de 3% de população com maior prevalência nos homens, cuja primeira crise se costuma manifestar normalmente entre os 40 e os 60 anos. Chega, por vezes, a ser incapacitante, mas pode ser controlada com uma alimentação e/ou suplementação adequada assim como hábitos de vida saudáveis.

O ácido úrico é uma substância resultante da digestão de proteínas e a sua eliminação é feita a nível renal. Numa situação normal, os seus níveis séricos estão controlados e não existem manifestações patológicas.

No caso da Gota, verifica-se a presença excessiva de ácido úrico no sangue, sendo a taxa de eliminação insuficiente, ocorrendo uma hiperuricémia. Surge assim a deposição e acumulação desse ácido nas articulações sob a forma de cristais de urato, desenvolvendo quadros inflamatórios e, por isso, dolorosos.

 

 COMO SE DEFINE?

 

 

POR QUE ACONTECE?

 

O comprometimento da função renal é uma causa direta do desenvolvimento da Gota. Porém, existem outros fatores de risco associados tais como, genética, alimentação rica em purinas (carnes vermelhas, vísceras, marisco), ingestão de bebidas alcoólicas (bebidas brancas e cerveja) ou a toma de fármacos que interferem com a natural excreção de ácido úrico

A Gota pode compreender situações de inflamação nas articulações, com dor, calor, rubor e edema, particularmente nos membros inferiores mais específicamente no Halux (dedo grande do pé). Podemos ainda assistir a insuficiência ou litíase renal assim como patologias metabólicas ou hipertensão arterial, por exemplo

 

COMO SE CARACTERIZA?

 

 

COMO SE PODE MANIFESTAR?

 

Fase Inicial: Não apresenta quaisquer sintomas.

Fases de Crise: O tempo vai passando e surgem as crises inflamatórias, de forma intermitente, com sintomas evidentes nas articulações atingidas. As crises podem desaparecer por si só em cerca de uma ou duas semanas.

Fase Crónica: A longo prazo, se não houver tratamento, estabelece-se a gota crónica, em que os sintomas são contínuos, sem interrupções, com a presença de aglomeração de cristais, denominados tofos gotosos.

Através de sinais e sintomas e exames complementares de diagnóstico, nomeadamente pelo aumento sérico dos níveis de ácido úrico no sangue.

 COMO SE PODE DIAGNOSTICAR?

Como prevenir através da Natureza?

Quando se fala de Gota é indispensável falar da existência, no corpo, de uma enzima – a xantina oxidase – que é responsável pela transformação da hipoxantina em xantina e, da xantina em ácido úrico. Depositando-se o último como urato de sódio, um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento desta patologia.

Assim, podemos encontrar na Natureza compostos que atuam especificamente na inibição da via da xantina oxidase, auxiliando o organismo no equilibro fisiológico necessário. São eles a Quercetina e a Vitamina B9. Em sinergia podemos associar a Bromelaína, a Cavalinha e o Freixo, pelas suas ações anti-inflmatórias e diuréticas que auxiliam na prevenção e minimização de crises de Gota.

QUERCETINA

A Quercetina é um flavonóides que, pelas suas características, possui uma atividade antioxidante muito potente e inibe a xantina oxidase*, conferindo-lhe um papel fundamental na prevenção e minimização de criste de Gota. Alimentos a previlegiar: Trigo sarraceno, Cebola, Arando e Maçã.

 VITAMINA B9

A Vit. B9 é uma vitamina hidrossolúvel de relevante importância no organismo possuindo funções, nomeadamento, no metabolismo de alguns aminoácidos, na síntese de proteinas e produção de células sanguíneas saudáveis. A evidência mostra que, tal como a quercetina, também inibe a xantina oxidase*, conferindo-lhe um papel fundamental na prevenção e minimização de criste de Gota. Alimentos a previlegiar: Levedura de cerveja, Lentilhas e Espinafres.

 BROMELAÍNA

A bromelaína é uma enzima proteolítica, ou seja, tem a capacidade de destruir proteínas que intervêm no processo inflamatório. A evidência demonstra assim a sua ação anti-inflamatória* muito eficáz para combater a ação inflamatória e minimizar processos de dor aquando da deposição de cristais de urato. Alimentos a preveligiar: Ananás e Abacaxi.

 FREIXO (Fraxinus excelsior)

É uma planta rica nas suas folhas em taninos, iridóides e cumarinas, conhecida pelas suas propriedades anti-inflamatórias e diuréticas, reduzindo edema através do aumento do volume de urina produzido, favorecendo a eliminação de ácido úrico em excesso ou cristais de urato depositados no organismo*, de acordo com a evidência.

CAVALINHA (Equisetum arvense)

É uma planta que contém na sua composição uma elevada quantidade de Silício, um mineral essencial para reforçar o tecido conjuntivo, nomeadamente ligamentos articulares e tendões. Possui uma ação remineralizante*, contendo uma quantidade elevada de sais minerais, como o potássio, cálcio, fósforo e magnésio. Rica em flavonoides que lhe conferem uma ação diurética, anti-inflamatória e antioxidante*. Favorece assim o processo de excreção de ácido úrico em excesso ou cristais de urato depositados no organismo.

E nunca se esqueça, a forma como escolhe Viver é fundamental para prevenir e/ou reduzir as crises de gota!

* Evidência científica demonstrada em artigos publicados no Pubmed